Como integrar ambientes de forma inteligente em seu projeto

A arquiteta Juliana Atti fala como ganhar espaço em apartamentos pequenos com iniciativas simples 




Na hora de montar um apartamento, um dos maiores dilemas é saber lidar com as metragens cada vez mais enxutas dos imóveis. Para driblar o espaço reduzido, cabe ao profissional de arquitetura, ou de design, oferecer soluções criativas para o total aproveitamento dos ambientes. Assim, a arquiteta Juliana Atti, em parceria com a design de interiores Priscila Picozzi, apresenta o projeto de um apartamento de 42 m², localizado no Grande ABC.


Quarto, sala e cozinha: com atmosfera clean, leves toques de azul e soluções em marcenaria (Fotos: Rafael Gap)

O imóvel, que foi recém-entregue pela construtora, não sofreu alterações em sua estrutura. Porém, precisou ser pensado com muito carinho pelas profissionais para atender às necessidades do futuro morador - um empresário de 38 anos, que adora receber amigos em casa e que tinha algumas expectativas, tais como ter um bom closet, uma mesa de jantar, uma cozinha equipada e espaço para um bar.


Da esq. para a dir. Quarto integrado com a sala de estar; No canto do quarto ainda há espaço para uma escrivavinha (Fotos: Rafael Gap)

Por isso, entre as características que nortearam o projeto estão: a integração dos espaços, a marcenaria sob medida e funcional (para que os cômodos pudessem ser melhor ocupados e todos os pertences do cliente bem guardados), a utilização de espelhos para dar amplitude, tudo isso numa atmosfera moderna, industrial e com muito conforto!

A paleta de cores escolhida foi clean e neutra, para reforçar a ideia de modernidade – com as mesmas tonalidades de piso, parede e marcenaria em todo o apartamento, com o intuito de preservar o conceito de unificação. O contraste foi obtido com o uso pontual do preto no décor, além do azul do sofá e de detalhes em verde.