Mostra coletiva ‘FARSA’ reúne obras de artistas do Brasil e Portugal no Sesc Pompeia

Atualizado: Fev 9

Com curadoria de Marta Mestre e curadoria adjunta de Pollyana Quintella, ‘FARSA’ investiga desafios da língua e da linguagem por meio de trabalhos de mais de 50 artistas históricos e contemporâneos.

Público poderá visitar gratuitamente mediante agendamento prévio feito na página da unidade na internet.

No Sesc retomada de atividades presenciais segue protocolo de órgãos de saúde pública para evitar o contágio e disseminação da Covid-19


Amanhã não há limites, por Carla Filipe (esquerda) e Copacabana Mon Amour, por Helena Ignez (direita - projeção) | crédito da imagem: Ilana Bessler


Indagações sobre a complexidade do que é linguagem e a língua estão no cerne de FARSA. Língua, fratura, ficção: Brasil-Portugal, exposição coletiva que estreia na terça-feira, 20 de outubro, no Sesc Pompeia. Com curadoria de Marta Mestre e curadoria adjunta de Pollyana Quintella, a mostra propõe uma narrativa que cruza a dimensão poética, ficcional e política da arte.

Inicialmente prevista para acontecer entre os meses de abril e julho deste ano, a mostra, que teve sua abertura adiada devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19, agora pode ser visitada gratuitamente pelo público de terça a sexta, das 15h às 21h, e aos sábados, das 10h às 14h, mediante agendamento prévio pelo site sescsp.org.br/pompeia. As visitas à exposição FARSA têm duração máxima de 90 minutos e o uso de máscara facial é obrigatório para todas as pessoas.